Antes de mais nada, atenção ao título do post. Aspas em inglês são fechadas após o sinal de pontuação. “The sentences end like this.” Pela atenção, obrigada.

Mas o importante é que hoje Richard Starkey Jr., o seu, o meu, o nosso RINGO STARR (caixa alta, letras piscando, você também visualiza, leitor?) completa setenta primaveras. E o Youtube nos disponbiliza sensacionais comerciais para comemorar a data:

e meu favorito

“wrong lads” hohoh ringo, love you, mate :*

Claro que @vanortega me narrou o episódio de modo muito mais interessante, mas tudo bem.

E o episódio de hoje é sobre karaokê, olha que coincidência. Mas meu karaokê dos domingos acabou, quem se importa com karaokês agora? Não eu.

E se…?

22 julho, 2009

O Google fosse uma pessoa e dividisse apartamento com você?

Episódio 2

Episódio 3

Sempre achei que o Google tinha umas frases cativantes.

(via Favoritos)

Eu nunca vou te abandonar!
(aproveitando a maré do Flamengo)

Vou contar os bafões do momento então, para gastar espaço e tempo:

TV-400Eu, pessoalmente, estava entretida com A Fazenda (apesar de só assistir aos domingos), mas essa história da galera pedir pra sair está tirando minha atenção. Uma saiu e tudo bem, agora tem mais uns três pensando o mesmo (cachê da Record? passo), o que mostra que nem eles estão perdendo tanto tempo quanto eu com o programa. Mas tudo valeu a pena já que minha companheira de blog ficou morrendo de inveja de não ser uma a toa como eu, para conseguir assistir Babi Xavier surtando ao vivo no Hoje em Dia ontem de manhã. Personificação da vergonha alheia, senhoras e senhores.

De resto, suspiro com o Raj, parei de seguir Tarso Cadore e novelas da Gloria Perez têm roaming internacional e MSN invejável.

pcSe você é alguém online, com certeza já tem um twitter (onde andamos nos escondendo, por sinal), já viu o keyboard cat (mais ali embaixo, faz favor) e, pelamordedeus, já viu as traduções literais de clipes:


(vai esse que também é muito bom, para eu não ser beatlemaníaca chata)

E chega por hoje.

Não sei se você está familiarizado com a nova sensação online, então apresento o keyboard cat:

Sim, é um gato forçado a tocar uma música irritante no teclado, porém sua performance a la Stevie Wonder lá pelos 20 segundos inspirou milhares a utilizá-lo como prenúncio de coisas ruins e/ou constatação de fatos imbecis. Em resumo: entretenimento para todas as idades.

Segue abaixo o meu favorito até agora:

Pedro bem sugeriu que alguém deveria fazer uma montagem para o tombo do Caetano. Fica a dica.

her morning elegance

12 março, 2009

lindo, lindo:

Eu não devia

2 fevereiro, 2009

Já que é a minha cidade natal em jogo, mas apreciem a babaquice:

Como bem disse o autor do post original, só conhecendo os tipos da cidade para entender. Aquele Congresso fálico atraindo tudo quanto é tipo de energia pro planalto central não fez bem pra coisa andar.

PS¹: Quando se sai de Brasília é que se percebe quão estranho soa “tesourinha” ou “L2”;
P.S²: Fiquei abismada como agora o planalto enche em dia de chuva! Há dois anos No meu tempo não era asssim “na 2”, nunca.
P.S³ Eu bem pegava o que deu a tijolada na concorrência, salva de palmas pros atletas da APCEF!

mas eu sempre disse isso

17 dezembro, 2008

por que remakes, ó deus?

via blowg.

Coisa que eu acho difícil…

(antes que tirem do ar, corre!)

“Como promover um single”, por Beyoncé.

1. Seja gostosa;
2. Chame um gostoso para se vestir de gostosa;
3. Adicione um engraçadinho à direita (Marinarama é ou não é uma visionária?);
4. Vá a um programa que proíba a divulgação na Internet (tudo proibido é mais gostoso).

Mas, acima de tudo, faça uma música chiclete, senão tudo será em vão!

(Menção honrosa ao SENSACIONAL Paul Rudd – do you know how I know you’re gay, Grazi?)

de fato

20 outubro, 2008

Sempre quis uma música que condissesse com o videoclipe.

(condissesse é uma palavra de verdade?)