pela volta do blog!

29 outubro, 2009

Um post condensado para compensar toda a ausência.

– HÁ DE ODIAR-SE:
1. estampas de oncinha
2. estampas de animais em geral
3. hehehehe
4. rs
5. =) (ningém tem olhos assim)

-HÁ DE AMAR-SE* (os hormônios podem explicar essa minha felicidade ultimamente)
1. The Big Bang Theory
2. One, U2
3. Strange Brew, Cream (do BBC Live Sessions)
4. camisetas do sambaclub
5. pão com presunto e maionese

-SHAGGY LIST (nerd é o novo pretinho básico)

retratoscc216

(qualquer um das pontas, por favor)

Anúncios

Eu nunca vou te abandonar!
(aproveitando a maré do Flamengo)

Vou contar os bafões do momento então, para gastar espaço e tempo:

TV-400Eu, pessoalmente, estava entretida com A Fazenda (apesar de só assistir aos domingos), mas essa história da galera pedir pra sair está tirando minha atenção. Uma saiu e tudo bem, agora tem mais uns três pensando o mesmo (cachê da Record? passo), o que mostra que nem eles estão perdendo tanto tempo quanto eu com o programa. Mas tudo valeu a pena já que minha companheira de blog ficou morrendo de inveja de não ser uma a toa como eu, para conseguir assistir Babi Xavier surtando ao vivo no Hoje em Dia ontem de manhã. Personificação da vergonha alheia, senhoras e senhores.

De resto, suspiro com o Raj, parei de seguir Tarso Cadore e novelas da Gloria Perez têm roaming internacional e MSN invejável.

pcSe você é alguém online, com certeza já tem um twitter (onde andamos nos escondendo, por sinal), já viu o keyboard cat (mais ali embaixo, faz favor) e, pelamordedeus, já viu as traduções literais de clipes:


(vai esse que também é muito bom, para eu não ser beatlemaníaca chata)

E chega por hoje.

acabouououou

14 abril, 2009

Domingo, 12, foi meu primeiro domingo depois de uns 3 meses sem acompanhar formação de paredão do Big Brother. Quase sofre de síndrome de abstinência!

Acho que foi uma edição legal, apesar dos blogs que eu acompanho mostrarem já uma impaciência. De fato, Boninho se assemelhou a Silvio Santos com regras e participações inventadas na hora que no final acabaram não servindo pra nada, mas pelo menos esse ano o “pobre coitado perseguido” acabou se dando mal.

Não sei porque as pessoas acham que é uma boa coisa fulaninha “ser ela mesma” sendo que o ela mesma é uma pessoa chata, fresca e mimada (aham, tô falado da insuportável da Ana Carolina). O próprio Max (papai odiava ele hehe), quando estava jogando, se mostrava uma pessoa melhor, mais divertida do que quando bundava em defender sua mulher.

Mas enfim, minha torcida era de Priscila e Milena. Pri quase chegou lá. E a minha torcida era pra elas não porque elas eram “elas mesmas”, mas porque mostraram vontade de estar lá, aproveitando as festas e se esforçando nas provas. Eu ainda tenho esperança que uma mulher bonita ganhe o milhão pelo programa e os Maxes e Alemães da vida que arrumem um espacinho na G Magazine.

restrospectiva 2008

7 janeiro, 2009

Vamos aos fatos que mais marcaram o ano de 2008 (na minha opinião, óbvio!). Não sou muito boa de cronologia, então vai de qualquer jeito, ok?

No campo cinematográfico, lamentei a morte de Heath Ledger, ainda mais depois de ver O Cavaleiro das Trevas (3 vezes no cinema). O cara tá genial, mas não dá pra deixar de fora Aaron Eckhart,  Gary Oldman e meu-sempre-querido-e-amado Christian Bale, né? Outras gratas surpresas de 2008 foram Homem de Ferro (Robert Downey Jr. é demais), Mamma Mia (delícia), Wall-E(liiiiindo) e a volta sensacional de Woody Allen com Vicky Cristina Barcelona (aaai Javier…)

No ano passado também tivemos a visita de grandes estrelas musicais. As divas gays tomaram de conta: Cindy Lauper, Kylie Minogue (que me partiu o coração de ter se apresentado no mesmo dia do Kaiser Chiefs) e, lógico, Madonna (thinkbing esteve !). Esta que vos escreve esteve presente no festival Planeta Terra e se acabou nos shows do Jesus and Mary Chain, Offspring e dos genais e mucholokos Kaiser Chiefs, além de realizar um sonho e ver o REM (ai, coisa boa!).

No campo dos bafonds, nada superou o caso Susana Vieira – Marcelo Silva – Fernanda Sei-lá-o-que, que acabou de uma maneira que seria cômica se não fosse trágica. Sem esquecer da participação de Ana Maria Braga nisso tudo, né? Também acompanhamos a pancadaria de Piovani X Dollabella, que sobrou pra pobre dona Esmê. Amy Winehouse aprontou até dizer chega. E, por mais que a gente adore um mal-feito, meus parabéns à Britney que voltou à boa forma física e musical!

Para 2009, espero o novo Harry Potter, Radiohead e Iron Maiden e, se segurem, porque Big Brother Brasil está para começar e eu estarei ligadíssima aqui.

Bom 2009 pra todo mundo e boa sorte com essa maldita reforma ortográfica!

shaggy list

6 janeiro, 2009

Jon Stewart

porque a mulher gosta do homem que a faz rir’ – Gênio da Lâmpada (Aladdin, 1992)

E, se não me engano, ele é judeu também, não?

Da série

12 outubro, 2008

A Rede Globo comanda o mundo:

Nem comer biscoito da sorte em paz agora eu posso.

an ancient Chinese art

5 outubro, 2008

A trilha sonora da nossa vida, Graziléia, já foi mencionada não uma, mas duas vezes no seriado mais surreal da nossa lista. A primeira é só música de elevador – nemenemenemene – mas a cena de luta está logo abaixo, para o deleite das Todd-lovers.

Mas também, avalie. Tudo agora faz sentido. Na seqüência, o mestre dessa maravilha disco-oriental, Mr Carl Douglas – pai do Turkleton? – em um programa de bizarrices holandês.

Gente, como não amar domingos chuvosos?

Boa sorte, Brasil

6 agosto, 2008

Que eu detesto Olimpiadas é público e notório – falou aquela voluntária do Pan. Porém, o que me consome mais é saber que não terei tempo para ficar de bobeira em frente a TV duas semanas criticando todo e qualquer fato olímpico (acrescente aí estatísticas, falhas técnicas, atletas femininas meio machões e vice-versa).

Porque esse é o meu 42, pronto, falei.

as más notícias

29 julho, 2008

De acordo com o meu fotolog favorito, Los Hermanos na Fundição vai ser lançado este mês (chamadas no Multishow já aparecem de vez em quando).

É o fim, meus amigos. Por contrato eles tinham mais um disco, então voilá. Espero do fundo do meu coração que tenha sido algo inesquecível para fechar com chave de ouro. Ainda não morava no Rio nessa época para poder tirar onda com a Grazi.

A melhor banda nacional dos últimos tempos. Cornice em algumas letras, é verdade, mas uma poesia… ai ai.

Se só agradaram a poucos, pelo menos melhoraram a imagem dos ruivos do Brasil.

E agradeçamos pela Orquestra Imperial.

há que odiar-se

26 julho, 2008

(para manter a chama acesa)

36. Circo do Edgard

Em foto de arquivo da Atrevida, Edgard é o exemplo típico daqueles caras que tocam em banda com seus cabelos ao vento e charme boêmio, mas que quando você vai puxar um papo percebe que ele não passa de um paulista babaca palmeirense. Nada contra paulistas (porque, afinal, eu sou uma) ou contra os palmeirenses, mas você bem teve uma idéia boa do conceito: eles vão continuar babacas o resto da vida.

E você vai assistir os programas babacas deles quando o Wagner Moura aparecer, e passar raiva e lembrar do papo que você puxou com o vocalista babaca lá em 1900 e alguma coisa e pensar “Bom, eu lia Atrevida, eu tinha 16 anos – eu também era babaca”. A velhice serve para alguma coisa, afinal.