dicas musicais

16 julho, 2010

(uau, Grazi, DOIS posts em um dia?! você está on firah!)

ThinkBing também é cultura, prezados leitores, por isso deixo pra vocês duas dicas da mais fina qualidade:

Sacassaia – uma banda/grupo/projeto assim meio rap, meio dancehall e muito dançante (sei lá essas denominações…) diretamente da nossa capital federal. Bom, clica lá e baixe o cd de graça. Impossível ficar parado (as minhas preferidas são Pega o gringo, Ossoduro e Canibal)

Faroff – mashups estão na moda, já rolou até episódio de Glee falando disso (a louca da enfermeira escolar deu um aditivinho pros alunos, ficaram tudo loko!) e esse cara faz uns mashups da melhor qualidade e adivinha – também é cria da capital! Tocava no Móveis Coloniais de Acaju, foi fazer doutorado em Harvard e agora faz mashups mundo afora. E ele não mash up só as músicas mas também os vídeos. Meu destaque, de loooonge o preferido, é o Funky Shack. Ouve lá!

E já que o assunto é música, dá um pulo lá no site do Coletivo Noções Unidas e ouve a mixtape dos DJs mais mais do DF!

Anúncios

Divulgando, né?

24 novembro, 2009

Como eu já comentei antes, esse semestre eu resolvi me aventurar pelo mundo das artes. Sendo assim, a partir de quinta entra em cartaz o espetáculo Circo Íntimo, dirigido pelo fantástico Abaetê Queiroz.

Fizemos uma pequena participação no Jogo de Cena e, bicho, subir no palco é uma das melhores sensações do mundo. Mucho loco, viu? Recomendo!

Mas sem mais delongas (ah, estou vendendo ingressos também!):

“Circo Íntimo” no Teatro Garagem / SESC 913 Sul

de 26 a 29 de novembro. De quinta a sábado às 21h e domingo às 20h

Direção de Abaetê Queiroz e coreografias de Juliana Drummond

Elenco: Alunos da Oficina Circo Íntimo

Ingressos: R$ 10,00 Meia e R$ 20,00 Inteira

Censura Livre – Informações: (061) 8173-8523 circointimo@hotmail.com

Cada vez que vou ao Rio volto mais apaixonada. Eu costumo ficar na casa da minha vó que mora com minha prima (na verdade a Prima que mora com a Vó, claro) em Ipanema, o que, é claro, é um grande facilitador. O barato do Rio é andar, pegar ônibus, metrô, assim você vê gente e que gente bonita! Sério, táxi só em último caso, apesar dos taxistas serem uma atração a parte. Só me ocorreu uma vez de pegar um cara rabugento. Todos os outros foram super simpáticos e divertidos até.

Bom, primeiro que praia é around Posto 9, mesmo que você não seja maconheiro. Lá é o lugar mais de boa, com gente legal e tranquilo em relação a roubos e talz (mas lembrando que é sempre bom ficar de olho, afinal é Rio de Janeiro).

Além da Oz, loja da qual eu sou cliente fiel, dessa vez eu fui apresentada à Q Visu que é sensacional, mas óbvio, caríssima. Vale a pena dar uma conferida se você tiver um dinheirinho a mais pra gastar em camisetas diferentes e objetos de decoração!

Quanto às baladas, sempre é bom dar uma olhadinha no que rola no Grupo Matriz, que tem baladas mais alternativas de rock e mpb. Outra recomendação é o Beco do Rato: não se deixe enganar pelo nome, o lugar é lindo e tem até wi-fi. Infelizmente fomos no sábado e tava bem vazio, me parece que o dia legal é na sexta que rola sambão. Anyway, Lapa não tem erro.

Mas a verdade é que pra mim, o Rio tem uma coisa a mais e preciosa: a companhia de Marina, minha amiga, co-autora do blog, parceira de música e de cerveja. Ela fez aniversário ontem e felizmente eu pude comemorar antecipadamente a data com ela. Não dá pra dizer o tamanho da falta que ela me faz nessa Brasila, mas eu sei que ela tá bem na Cidade Maravilhosa. E eu sei também que a gente ainda vai dividir muitos rocks.

(ai, chorei.)

E se…?

22 julho, 2009

O Google fosse uma pessoa e dividisse apartamento com você?

Episódio 2

Episódio 3

Sempre achei que o Google tinha umas frases cativantes.

(via Favoritos)

Não sei se você está familiarizado com a nova sensação online, então apresento o keyboard cat:

Sim, é um gato forçado a tocar uma música irritante no teclado, porém sua performance a la Stevie Wonder lá pelos 20 segundos inspirou milhares a utilizá-lo como prenúncio de coisas ruins e/ou constatação de fatos imbecis. Em resumo: entretenimento para todas as idades.

Segue abaixo o meu favorito até agora:

Pedro bem sugeriu que alguém deveria fazer uma montagem para o tombo do Caetano. Fica a dica.

Oscar 2009

25 fevereiro, 2009

Foi providencial a minha ida a blocos de rua logo a partir das 8h da manhã no domingo. Deu 18h eu tava quebrada em casa, tirando um cochilo pra esperar pelo Oscar à noite. E o mais legal é que eu nem fiquei naquela agonia de ter que acordar cedo no dia seguinte!

Mas vamos aos meus comentários:

Hugh Jackman é mil e uma utilidades e, apesar de ter achado meio cafona aquela coisa toda de cartolas e bengalas, eu gostei da apresentação dele no geral e da homenagem aos musicais, feito com a Beyonce e os casais do High School Musical e Mamma Mia (eu sei que Zach Efron é uma moça, mas eu gosto demais dele, can’t help it). Porém, como bem disse Renato Thibes, acho que um Oscar apresentado por Steve Martin e Tina Fey deve ser nada menos que genial!

Outra inovação que foi bem legal, emocionante mesmo, foram os anúncios de melhores ator/atriz e ator/atriz coadjuvantes. Linda a emoção estampada na cara de Anne Hathaway com o discurso de Shirley MacLaine. Mas Robert DeNiro falando pra Sean Penn foi mesmo o melhor de todos.

Por falar em emoção, vale destacar os discursos de Penélope Cruz (ai, essa mulher tá me conquistando, viu? conquista de vez se deixar o Javier Bardem lá em casa de presente), Kate Winslet (que merecia há anos o prêmio, ela é demais e não tem pra ninguém) e também do roteirista de Milk, Dustin Lance Black. Dava gosto de ver o quanto eles estavam nervosos! Provavelmente eu ficaria igual se ganhasse um Oscar (ou quando eu ganhar heh).

E Danny Boyle, hein? Nunca imaginei que o diretor de Trainspotting fosse levar pra casa uma estatueta. Excelente. Ainda não vi o filme, mas só pela filmografia, tá valendo!

Só que, gente, meu lance é comédia. Seth Rogen, James Franco, Jack Black e Ben Stiller fizeram a noite pra mim. Quem sabe um dia um deles não apresenta a cerimônia toda dirigido por Judd Apatow? Ai, meu sonho!

pra quem fica… (ou jabá)

20 fevereiro, 2009

Não é querendo tirar onda, só porque daqui algumas horas eu estarei na Cidade Maravilhosa me borrando de medo de ser assaltada, mas eu tenho dicas pra quem fica na cidade:

Em primeiro lugar, hoje tá entrando Milk e qualquer coisa com Sean Penn no meio (ui!) tá valendo. Além disso tem as festinhas alternativas de sempre tipo Funfarra, Play (o convidado é Chuck Hipólito, do Forgotten Boys) e London Calling, entre outras.

Mas o objetivo do post é finalmente anunciar show do Monovida, que vai ser apresentar dia 24 no Landscape. Tô puta da minha vida porque tenho esperado há tempos um show deles, daí eles resolvem fazer justamente quando eu viajo!

Anyway, dia 25 tem Jogo de Cena e eles também estarão lá e, dessa vez, eu também!

Então tá! Bom carnaval!

BABAK

17 fevereiro, 2009

Se contar o povo não acredita.

Tom Cruise esteve no Rio no começo do mês e, como todo turista, foi à praia e (aparentemente) provou o famoso Mate com limão carioca. Praia essa de área militar e acesso restrito etc, mas de quem estamos falando mesmo? Sim, o dude que pula em sofá e come placenta.

Servindo de exemplo como toda celebridade do bem, Tom (supostamente) jogou o copinho no lixo. Foi lá o BABAK e catou, embalou à vácuo e tá vendendo no Mercado Livre pela bagatela de 5 mil reales. 

Eu venderei o mate da próxima celebridade glamourosa a pisar no Rio com exclusividade por qualquer 10 pilas, ok? Eu bem sei que você, querido leitor, quer o DNA de Graziela Inês pra ter uma igualzinha em casa. 😉

mas eu sempre disse isso

17 dezembro, 2008

por que remakes, ó deus?

via blowg.

(Uma de nós esteve ! Ao menos uma!)

Minha amiga Pessanha, quando éramos colegas professoras de cursinho, tinha uma metodologia própria. Substituir as aulas dela era uma moleza; qualquer português que o aluno falasse em sala, era imediatamente repreendido pelos colegas:

“No portuguese on Queen Vanessa’s land”

Isso porque, desde a primeira aula, a guria fazia toda uma lavagem cerebral com os pimpolhos, fazendo-os repetir o mantra “This is not a democracy – this is Queen Vanessa’s land”.

Boto fé que Maddie frequentou aulinhas do Brasas, porque ontem à noite ela deve ter ficado puta com os elogios do Maracanã (inclusive desta que vos escreve – ler 21:35) e tava dando uma de sadomasô exigindo obediência eterna à rainha. Só lembrava disso, Grazi.

Existem performances de todas magnitudes, prezados leitores. Mas essa foi a primeira vez que eu testemunhei o ápice do entretenimento ao vivo. Minha cara colega vai já dar piti viúva do U2, então deixe estar. Tudo que eu posso oferecer após tal CATARSE (em especial para nosso muso Binsk) é um manual de comportamento:

Se você estiver na área VIP, putaquepariu, tire a roupa mas faça ela te escolher para pedir uma música. E escolha bem, porque se a Queen não gostar ela não vai cantar, ok?

madonna

Hail, hail, sua piranha!!!