Avatar

20 janeiro, 2010

Desde que Avatar saiu nos cinemas, a maioria das pessoas se deslumbrou e eu só falando mal. Até que eu vi o filme e bem… agora eu posso falar mal com propriedade.

É a mesma discussão que eu tive com um amigo sobre Apocalypto: tudo bem que tem aspectos diferentes, mas a história… pô, vc já deve ter visto pelo menos uns 3 filmes iguais: o forasteiro se aproxima com algum intento sórdico, é aceito e aprende os costumes da nova tribo, se apaixona pelo lifestyle e pela mocinha e daí tem que confrontar seus iguais pra defender quem o acolheu tão bem. Tudo bem, tem filme que é clichêzão mas é bom porque os pormenores são surpreendentes, mas Avatar infelizmente não se encaixa na categoria, inclusive o vilão master. Sério, gente, ninguém é tão mau e tão… estereotipado. E desculpa, pra mim um filme pra ser considerado perfeito, a trama também tem que ser perfeita.

Além disso, eu JURO que ouvi algumas notas de My Heart Will Go On durante o filme. Quase que embrulhei do estômago.

Dito isto, o filme vale a pena ser visto sim. Em 3D, claro, porque é um visual magnífico e, apesar das minhas críticas, não é um filme enfadonho. O meu problema com Avatar é só esse frenesi todo, sendo que a única coisa que o filme tem de uau é a tecnologia na criação do planeta e dos seres que o habitam. Aquelas cores, aquele brilho e aquela naturalidade de movimentos são realmente magníficos. E eu tenho que admitir que as personagens femininas de James Cameron são maravilhosas e as atuações em geral estão bem legais.

Eu só acho que os moviemakers deveriam olhar mais pro lado da humanidade. Por que fazer tanto filme em que a gente é o vilão? E daí, no meio de Avatar eu me lembrei porque eu gosto tando de Senhor dos Anéis: é um épico sobre humanos se esforçando e se arriscando por outros humanos, é  sobre fazer o que tem que ser feito, não importa o quão difícil será e aí tem os amigos com quem o fardo vai ser dividido. Isso sim é emocionante.

2 Respostas to “Avatar”

  1. Iara said

    Aê, finalmente uma atualização depois de tanto tempo! Gostei das suas considerações sobre o filme. THeo está doido para assistir,mas só serve se forno Imax, e está concoridíssimo. Em algum momento vamos ver, e aí terei pinião sobre o filme mais falado dosúltimos tempos. E aí, já foi ver Amor sem escalas (que traduçãozinha horrorosa, diga-se de passagem!)? Eu fui e adorei. E ainda fui pega de surpresa pelo desenvolvimento do filme. De que filme eu conheço aquela moça mesmo? É do Encontro Marcado? Beijos.

  2. Iara said

    Oi! Assisti o filme ontem com o Theo lá no Imax. E agora, com conhecimento de causa, posso dizer que concordo com cada linha do que vc escreveu! Além disso, o filme ficou umpouco mais longo do que precisava. O começo tem certa agilidade, mas depois se perde e demora demais para desenrolar a (óbvia) trama. Acho também interessantes e dignas de comentários as semelhanças com algumas ideias de Matrix e com o Senhor dos Aneis. Beijocas!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: