detalhes tão pequenos

30 agosto, 2008

E aí voltando ao tópico dos dinossauros, entramos no chavão “nada se cria tudo se copia”. Me dei conta ontem, ouvindo Don’t Stand So Close to Me pela enésima vez, quando ele diz que toda a história da garotinha querendo pegar o professor Sting (quem não o faria?, convenhamos) é “just like the book by Nabakov”. Hum, o cara da Lolita – The Police só fazendo o merchandising pelo prol da leitura.

Mas como uma teoria precisa de um embasamento mais sólido, com mais que um exemplo, hoje me veio a luz. Meu celular, com 22% de memória, foi levado pela minha pessoa até a área de serviço, no modo walkman, para que a bateria finalmente terminasse e eu pudesse recarregá-lo. Então imagine a cena: eu lá, lavando roupa, com o celular no basculante da janela, tocando Roberto the fucking king of Jovem Guarda Carlos. Qual a diferença entre eu e uma doméstica no mesmo ofício, porém em 1971? A falta de fios, somente.

O universo é um eterno dia da marmota, pessoas. Fato.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: