quentinha

30 junho, 2008

Então que saiu um teaser-poster de Coraline:

E se eu fosse você, leria correndo o livro, porque esse filme promete. Fica a dica.

Anúncios

all the girls I hate

29 junho, 2008

Há que odiar-se segue uma linha semelhante, mas eu invento uma nova categoria de reclamação: “Não suporto…”, inspirado pela minha avó com voz de professora de Charlie Brown que… não suporta mamão.

Neste momento preciso da história, não suporto:

a) Heloísa Perissé e o todo o Fantástico;
b) noite de domingo;
c) Amy Winehouse e sua auto-destrção pública. Sério, o governo deveria jogar essa pessoa do penhasco de uma vez.

bing, we love you

29 junho, 2008

(O que me lembra, eu tenho muito que parar de andar com gente que me apresenta um “ótimo site de cinema, o IMDb”, em pleno 2008 )

O episódio do nascimento do Ben – The One With the Birth – é um prato cheio para citações friendianas. O ótimo site de cinema bem lembrou do Every day is Lesbian Lover’s Day, mas deixou passar o sen-sa-cio-nal Bing, que pouco depois de ser expulso da sala de parto por não ser nem pai ou lesbian life partner, pergunta:

“Tell me, do you have to be Carol’s lesbian life partner?”

E as buscas de punheteiros internacionais vão bater recorde neste domingo.

‘till death do us part

27 junho, 2008

Parece mesmo que Madonna mandou um bye bye, baby pro maridão Guy Ritchie, eu até acho uma pena, porque tudo que a parceria deles era desastrosa profissionalmente, na vida pessoal, eu achava um casal massa.

Mas como the beat goes on, Guy, que já era um partidão, depois de passar pela mão de Madge está ainda mais valorizado. Guy, querido, estamos aí!

Fazia fácil!

do contra

27 junho, 2008

E o posto perto da minha casa que fez a seguinte promoção: se você levar o seu carro pra lavar, a primeira cerveja é grátis.

Daí que tem um posto policial bem do lado e quando você tiver o carro apreendido (e morrer em R$900 além de ficar sem carteira por um ano de bônus), ele já vai estar limpinho! Maravilha!

Não é todo dia que se recebe um email com o assunto: “Vitor Fasano is now following you on Twitter“.

Tia Lele tinha razão: melhor Twitter ever!

Tá lá o nick do meu irmão no MSN dizendo “acaboooou! acaboooou! é teeeeeetra!”, porque ele finalmente terminou a monografia e eu tive que ir ao Youtube procurar Galvão abraçadinho com Pelé gritando essa frase tão noventista. No luck. Só uma fotinho singela em *.bmp (Paint pra vida!), que o WordPress não aceitou postar.

E tá lá o Fluminense empatando com o LDU (que nem adianta gritar, que a resposta “vai tomar no cu” é eminente)*. É quando a Globo mostra o goleiro Fernando Henrique comemorando, eu tenho que falar:

Marina diz:
fernando henrique não foi ao velório?
Marina diz:
hohohohoh

No que meu familiar responde:

Pedro diz:
turum tum, pshhh!

Que nem é igual à uma das minhas comunidades, mas certeza que você pegou a idéia.

* Edit: Uh Uh LDU Uh Uh LDU (ad eternum)

eu avisei

25 junho, 2008

Preso palhaço suspeito de estupro.

Sempre achei palhaços seres assustadores.

Post especial pro MH, um sábio amigo que detesta palhaços!

Fab four

25 junho, 2008

Então que ontem eu abandonei os estudos e fui finalmente ver Sex and the City – O filme. Olha, eu adorei! Talvez por dois motivos: 1. eu adoro a série e 2. eu não tava esperando nada demais e isso sempre ajuda, né?

Na verdade, achei uma ou outra coisa meio desnecessário, apelativo, mas no fim ficou a sensação boa e deu uma saudade louca das amigas. Acabou o filme, eu enxuguei a lagriminha solitária e liguei pra minha amiga neo-paulista! Teria ligado pra neo-carioca-companheira-de-blog também, mas já eram 23h30 e, conhecendo a figura, achei por bem deixar só um scrapizinho.

Não estou aqui recomendando o filme, afinal eu só gostei pelos motivos supracitados, mas que eu me diverti, ah diverti… e era esse o propósito da coisa.

estatísticas

24 junho, 2008

Nosso post mais lido, com número de cliques quase o dobro do segundo colocado, é esse, e me pergunto o porquê disso.

A galera que gosta de tomar um sustinho de quando em vez também curte um Waterloo?

Pensando bem, faz muito sentido. Né, não, Agnetha e Frida?

Oh yeeeah…